A visita dos filhos a Roberto Jefferson no hospital

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Roberto Jefferson, ex-presidente nacional do antigo PTB, recebeu, nesta sexta-feira, 10, os filhos, Cristiane Brasil e Roberto Jefferson Filho, no Hospital Samaritano Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, onde cumpre prisão preventiva desde junho.

A visita ocorreu depois de autorização do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte tem de ser avisada.

De acordo com Cristiane, Jefferson está pesando 65 quilos (kg) — antes de ser preso, tinha aproximadamente 90 kg. O ex-deputado luta contra tumores no pâncreas, testículos, intestino, além de diabetes, hipertensão, depressão, insônia e ansiedade. A então deputada federal Cristiane Brasil, durante uma sessão na Câmara | Foto: Reprodução/X

Em virtude das doenças, Jefferson faz fisioterapia e é constantemente monitorado por uma equipe médica em um quarto comum, com cama, colchão, travesseiro, lençóis, cobertores, ar-condicionado e água quente no banheiro. A alimentação não é muito diferente daquela servida em unidades de saúde.

Durante quatro horas, o ex-deputado conversou sobre vários assuntos, entre eles, a família, embora parecesse “esquecido” de algumas coisas. Jefferson também pareceu bastante interessado em questões de geopolítica e fez perguntas sobre Israel, Portugal e outros países. O filho aproveitou para levar ao pai três livros sobre cristianismo.

“Fiquei feliz, por ver meu pai”, disse Cristiane a Oeste, também ex-deputada federal. “Estava com muita saudade dele. É ruim ficar sem ver o pai.” Sobre a possibilidade de sair da preventiva, Cristiane afirmou que Jefferson está “sereno”. “Ele não quer mais problemas, mas, sim, paz”, contou. “Vai enfrentar o julgamento e o que tiver que ser, será.”

Prisão de Roberto Jefferson

Jefferson está preso desde outubro de 2022, depois de ter disparado com arma de fogo contra policiais federais que cumpriam mandados de busca e apreensão em sua casa, em Comendador Levy Gasparian (RJ).

Em 4 de junho, Moraes autorizou a transferência do ex-deputado do presídio de Bangu 8 para o hospital privado onde está atualmente.

Em setembro, a juíza federal Abby Ilharco Magalhães, da 1ª Vara Federal de Três Rios, decidiu que o ex-deputado irá a júri popular. Ele é acusado de tentativa de homicídio contra os agentes.

A coluna No Ponto analisa e traz informações diárias sobre tudo o que acontece nos bastidores do poder no Brasil e que podem influenciar nos rumos da política e da economia. Para envio de sugestões de pautas e reportagens, entre em contato com a nossa equipe pelo e-mail.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies
%d blogueiros gostam disto: