A blindagem de Rafael Fonteles, abertura dos trabalhos na Alepi e ação de Marden contra “haters”

Eleições 2024 chegando e arestas a serem aparadas dentro da coalizão karnakiana. São inúmeras, a maioria diz respeito a disputas por executivos, nas quais o governador do Piauí, Rafael Fonteles (PT), não vai se meter.

A orientação é do próprio mandatário, garantiu o secretário-geral do PT-PI, João Pereira, é evitar bola dividida para evitar desgastes. Literalmente um “se virem!”.

“Onde não houver consenso, não tem jeito, sendo candidatos da base, o governador não vai”, garantiu Pereira em entrevista nesta segunda-feira, 05, à Teresina FM.

União

Rafael observa calado, por exemplo, a disputa entre correligionários pelo comando da Prefeitura de União. O advogado Zé Osmar e o vereador Ramiro Saraiva se colocam à disposição do PT.

De cima para baixo: Ramiro Saraiva e Zé Osmar (Foto; Montagem/Reprodução/Instagram)

Abertura dos trabalhos na Alepi

Por falar em Rafael Fonteles, ele preferiu comparecer à solenidade de abertura do ano legislativo na Alepi (Assembleia Legislativa do Piauí) em vez de enviar representante, como fez o prefeito Doutor Pessoa (Republicanos).

O petista chegou ao lado do ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dia (PT), e com um forte esquema de segurança. Somente praxe? Não, teve também o fator “greve dos professores da Universidade Estadual do Piauí”.

Protesto de professores em greve da UESPI na frente da Alepi (Foto: Wanderson Camêlo/OitoMeia)

Alguns dos manifestantes estiveram por lá na Alepi, fizeram um protesto calmo, só que fora do prédio. A categoria continua cobrando um reajuste salarial de 22%.

Sentiu, Marden?

Para a surpresa de zero pessoa o deputado estadual Marden Menezes (Progressistas) vem sofrendo uma enxurrada de críticas devido à movimentação que foi de encontro à própria trajetória no mundo político: a oposição ao Governo do Estado. No dia 1° Menezes anunciou que a partir de agora é do time do Palácio de Karnak.

Foto: Reprodução/Instagram

O deputado usou seu perfil no Instagram para divulgar trechos de entrevistas jornalísticas onde justifica a mudança de rumo, mas não conteve os ânimos dos “haters”. A saída foi desativar os comentários das postagens.

Ultimato a Luciano Nunes?

O diretório municipal do PSDB se reúne, no dia 20 deste mês, para decidir que rumo tomará com relação ao comando do Palácio da Cidade. A reunião foi convocada pelo presidente da executiva, o vereador Edson Melo.

O presidente do PSDB em Teresina, vereador Edson Melo (Foto: Wanderson Camêlo)

A maioria dos tucanos é a favor da pré-candidatura de Silvio Mendes (União Brasil); a pedra no sapato é Luciano Nunes, presidente do PSDB-PI, que insiste em ser cabeça chapa. Devido ao choque de ideias, o mandatário segue isolado dentro da própria “casa” e em litígio com uma parte dos correligionários. Aliás, não causará espanto se ele não comparecer na reunião do dia 20.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies