A blindagem de Rafael Fonteles, abertura dos trabalhos na Alepi e ação de Marden contra “haters”

Eleições 2024 chegando e arestas a serem aparadas dentro da coalizão karnakiana. São inúmeras, a maioria diz respeito a disputas por executivos, nas quais o governador do Piauí, Rafael Fonteles (PT), não vai se meter.

A orientação é do próprio mandatário, garantiu o secretário-geral do PT-PI, João Pereira, é evitar bola dividida para evitar desgastes. Literalmente um “se virem!”.

“Onde não houver consenso, não tem jeito, sendo candidatos da base, o governador não vai”, garantiu Pereira em entrevista nesta segunda-feira, 05, à Teresina FM.

União

Rafael observa calado, por exemplo, a disputa entre correligionários pelo comando da Prefeitura de União. O advogado Zé Osmar e o vereador Ramiro Saraiva se colocam à disposição do PT.

De cima para baixo: Ramiro Saraiva e Zé Osmar (Foto; Montagem/Reprodução/Instagram)

Abertura dos trabalhos na Alepi

Por falar em Rafael Fonteles, ele preferiu comparecer à solenidade de abertura do ano legislativo na Alepi (Assembleia Legislativa do Piauí) em vez de enviar representante, como fez o prefeito Doutor Pessoa (Republicanos).

O petista chegou ao lado do ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dia (PT), e com um forte esquema de segurança. Somente praxe? Não, teve também o fator “greve dos professores da Universidade Estadual do Piauí”.

Protesto de professores em greve da UESPI na frente da Alepi (Foto: Wanderson Camêlo/OitoMeia)

Alguns dos manifestantes estiveram por lá na Alepi, fizeram um protesto calmo, só que fora do prédio. A categoria continua cobrando um reajuste salarial de 22%.

Sentiu, Marden?

Para a surpresa de zero pessoa o deputado estadual Marden Menezes (Progressistas) vem sofrendo uma enxurrada de críticas devido à movimentação que foi de encontro à própria trajetória no mundo político: a oposição ao Governo do Estado. No dia 1° Menezes anunciou que a partir de agora é do time do Palácio de Karnak.

Foto: Reprodução/Instagram

O deputado usou seu perfil no Instagram para divulgar trechos de entrevistas jornalísticas onde justifica a mudança de rumo, mas não conteve os ânimos dos “haters”. A saída foi desativar os comentários das postagens.

Ultimato a Luciano Nunes?

O diretório municipal do PSDB se reúne, no dia 20 deste mês, para decidir que rumo tomará com relação ao comando do Palácio da Cidade. A reunião foi convocada pelo presidente da executiva, o vereador Edson Melo.

O presidente do PSDB em Teresina, vereador Edson Melo (Foto: Wanderson Camêlo)

A maioria dos tucanos é a favor da pré-candidatura de Silvio Mendes (União Brasil); a pedra no sapato é Luciano Nunes, presidente do PSDB-PI, que insiste em ser cabeça chapa. Devido ao choque de ideias, o mandatário segue isolado dentro da própria “casa” e em litígio com uma parte dos correligionários. Aliás, não causará espanto se ele não comparecer na reunião do dia 20.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies