A Arte de Calcular seu 13º Salário Proporcional e Potencializar seus Ganhos!

Entender como funciona o décimo terceiro salário proporcional é essencial para um planejamento financeiro adequado. Esse benefício, pelo qual todos os empregados devem receber um acréscimo anual em seu salário, pode gerar dúvidas quando o assunto é o cálculo de sua proporção. Vamos, então, desvendar os mistérios desse cálculo.

O recebimento do 13º Salário é direito de todos os trabalhadores em regime CLT, incluindo também os empregados domésticos registrados, aposentados e pensionistas. A dinâmica de pagamento desse benefício é dividido em duas parcelas ao longo do ano. Mas, para aqueles que foram demitidos por justa causa esta regra não se aplica, eles perdem o direito a esse benefício.

O cálculo do 13º Salário proporcional

De forma simples, o cálculo do 13º Salário proporcional é feito dividindo a remuneração mensal integral por 12 e multiplicando o resultado pelo número de meses trabalhados. É importante lembrar que outras parcelas de natureza salarial, como horas extras, adicionais noturnos, de insalubridade e de periculosidade, e comissões também devem ser consideradas no cálculo.

É essencial ressaltar que o método de cálculo varia de acordo com cada parcela do décimo terceiro. A primeira, que deve ser paga entre 1º de fevereiro e 30 de novembro, corresponde a exata metade do Valor da bonificação. Já a segunda parcela, que deve ser paga até 20 de dezembro, sofre descontos do Imposto de Renda e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), além da dedução por dependente (fixada em R$ 189,59 por pessoa) e por pensão alimentícia.

Existem ferramentas de auxílio para o cálculo do 13º Salário proporcional?

Já para quem está com dúvidas sobre como fazer esse cálculo, o Estadão, por exemplo, disponibilizou uma calculadora aos leitores que desejam conferir quanto irão receber de 13º. Basta acessar a página indicada e preencher os campos com as informações solicitadas.

Lembramos ainda que o pagamento do décimo terceiro deve ser antecipado quando as datas limite (30 de novembro e 20 de dezembro) caem em domingos ou feriados. Ainda que o empregador não tenha a obrigação de pagar a todos os funcionários no mesmo mês, ele precisa respeitar o prazo legal estipulado para o pagamento. Dessa forma, o trabalhador recebe seu benefício a tempo e pode fazer seu planejamento financeiro de forma mais efetiva.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies