5.700 Casas: Programa Minha Casa Minha Vida Beneficiará 16 Municípios Piauienses; Veja a lista

Dezesseis municípios do Piauí serão contemplados com a construção de 5.700 unidades habitacionais pelo Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). A Agência de Desenvolvimento Habitacional do Piauí (ADH) informou que as construtoras já estão apresentando os projetos, e a expectativa é que as obras tenham início no primeiro semestre deste ano.

Carlos Edilson, presidente da ADH, destacou o aumento significativo no número de unidades habitacionais no estado, saltando de 3.555 na primeira portaria para 5.700 moradias agora. Ele ressaltou o compromisso da agência em acompanhar todas as etapas do programa do Governo Federal, visando melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

A distribuição das residências pelos municípios é a seguinte:

  • Teresina: 2.288
  • Floriano: 574
  • Piripiri: 556
  • Campo Maior: 500
  • Parnaíba: 427
  • José de Freitas: 278
  • União: 176
  • São Raimundo Nonato: 100
  • Oeiras: 100
  • Amarante: 100
  • Batalha: 100
  • Água Branca: 100
  • Pedro II: 100
  • Regeneração: 100
  • São João do Piauí: 100
  • Barras: 96

As novas contratações do MCMV trazem melhorias nas especificações dos imóveis, incluindo um aumento na área mínima das unidades para 40 m² (casas) e 41,50 m² (apartamentos). Além disso, os empreendimentos terão varandas para proporcionar espaço adicional aos moradores, e serão equipados com sala para biblioteca e equipamentos esportivos e de lazer.

A entrega dos empreendimentos e o cronograma das obras não estão sob gerência da ADH, sendo de responsabilidade da Caixa e do Ministério das Cidades a divulgação dessas datas.

Para se inscrever no programa, a Prefeitura realizará o cadastro do cidadão na Faixa 1 do programa, que subsidia as linhas construídas com recursos do Orçamento Geral da União. A seleção ocorrerá conforme critérios estabelecidos pelo Ministério das Cidades, com a atualização obrigatória das informações no Cadastro Único. Nos casos das moradias subsidiadas da Faixa 1 em áreas urbanas, as famílias pagarão prestações mensais proporcionais à renda, com valor mínimo de R$ 80,00 ao longo de 5 anos. Beneficiários do BPC ou do Bolsa Família serão isentos de prestações, tornando o imóvel 100% gratuito para essas famílias.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies