4 Milhões de aposentados terão que fazer ‘prova de vida’

Cerca de 4,3 milhões de aposentados e pensionistas serão obrigados a fazer “prova de vida” para que o pagamento não seja bloqueado. De acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), esses beneficiários deverão buscar atendimento nas agências bancárias ou usar o aplicativo Meu INSS para realizar o procedimento.

Os nascidos entre janeiro e março que terão que fazer a “prova de vida” já estão recebendo a notificação pelo aplicativo Meu INSS, bancos ou central telefônica 135.

Depois de receber a notificação, o segurado tem até 60 dias para realizar a comprovação de que está vivo. Terminado o prazo, o recebimento da aposentadoria ou pensão pode ser bloqueado. 

Meu INSS app
Segundo o INSS, já foram notificadas 3.089.043 pessoas nascidas em janeiro e fevereiro | Foto: Divulgação/INSS

Esse procedimento anual tornou-se automático em 2023; no entanto, o governo Lula anunciou a convocação de beneficiários não encontrados em bases de dados oficiais.

Se tiver dúvidas sobre a necessidade de fazer o procedimento e como fazê-lo, a orientação do INSS é ligar na central telefônica 135.

Servidores públicos federais aposentados e pensionistas federais

Para os servidores públicos federais aposentados e os pensionistas federais que não foram localizados na nova base de dados do governo, a prova será exclusivamente on-line.

Conforme orientação do INSS, nesses casos, a pessoa deverá realizar o procedimento no mês do aniversário, utilizando apenas os aplicativos Sougov.br e Gov.br, ou comparecendo à agência bancária responsável pelo pagamento.

Caso seja notificado, saiba o que vale como sinal de vida para o INSS

Para comprovar que está vivo, os beneficiários notificados têm as seguintes opções:

Acessar o aplicativo Meu INSS com a biometria; receber atendimento pessoalmente em agência da Previdência Social; receber o pagamento do benefício com biometria; fazer um empréstimo consignado com biometria; fazer atualizações no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal ou fazer a “prova de vida” presencialmente em agência da Previdência Social ou no banco onde recebe o benefício.

O que mudou em 2023

Em 2023, a prova de vida presencial nos bancos, com a apresentação de documento e autenticação de biometria,  deixou de ser obrigatória e o procedimento passou a ser realizado pelo próprio INSS de forma automática.

Para confirmar a “prova de vida”, o INSS passou a fazer um cruzamento de bases de dados de órgãos públicos e de empresas.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies