10 grupos mercenários de elite da história

Ao longo da história, muitos grupos e exércitos mercenários desempenharam um papel decisivo em grandes guerras, às vezes superando em muito seus equivalentes regulares no campo de batalha. Embora nenhum deles sobreviva até hoje – já que o desenvolvimento da guerra e das armas modernas os tornaram obsoletos – eles ainda são lembrados como algumas das unidades de combate mais bem-sucedidas já implantadas.

10. Besteiros genoveses

Os Besteiros Genoveses eram ums das mais habilidosas e talentosas forças de elite na Europa medieval. Eles eram conhecidos por sua experiência em guerra naval e eram considerados melhores do que qualquer outra unidade de arqueiros do continente. Sua superioridade vinha da vantagem inerente de sua arma – a besta podia disparar mais de seis tiros por minuto!

Formados em 1338, os besteiros genoveses protegeram a República de Gênova e atuaram como mercenários para várias cidades-estado italianas e monarquias européias. Eles eram muito procurados por suas habilidades superiores com arco e flecha, e uma unidade típica era composta pelo atirador e dois assistentes; um segurando o escudo e o outro segurando um segundo arco para aumentar a cadência de tiro.

9. Hussardos Alados

O Hussardos Alados era um ramo de elite do exército polonês, originários do século 16 como mercenários balcânicos exilados. Equipados com longas lanças e armaduras elaboradas, os hussardos adotaram uniformes alados que serviam tanto como tática aterrorizante quanto como proteção, dando-lhes seu famoso nome.

Era uma cavalaria de choque pesado conhecida por suas cargas poderosas, muitas vezes empalando vários inimigos com uma única lança. Os hussardos venceram muitas batalhas ao longo dos anos, incluindo a famosa Batalha de Viena em 1683, onde desempenharam um papel decisivo na derrota do otomano forças.

Apesar de seus sucessos iniciais, no entanto, os hussardos começou a perder sua vantagem com o advento das armas de fogo e novas formações militares. Eles não conseguiram se adaptar às mudanças no campo de batalha, levando ao seu eventual declínio. Sua aparência e reputação como uma unidade polonesa de sucesso persistiram, pois ainda são parte integrante da história combinada do império polonês-lituano.

8. Landsknechte

Landsknechte eram mercenários altamente qualificados originários do sul da Alemanha, servindo como piqueiros fortemente armados e soldados de infantaria de elite em toda a Europa. Durante do final do século XV ao início do século XVI. Enquanto eles foram originalmente formados para lutar nos exércitos do Sacro Imperador Romano, Maximilian I, sua habilidade excepcional no campo de batalha os tornou mercenários procurados em toda a Europa. Além disso, seus fabulosos trajes que incluía chapéus achatados enormes, roupas coloridas e mangas largas, selou sua reputação como uma das unidades de combate mais bem vestidas de todos os tempos.

O Landsknechte lutou em uma formação quadrada especial de pique, empunhando armas como o pique com ponta de aço, o zweihänder (uma espada larga), o katzbalger (uma espada curta), e o arcabuz (um mosquete matchlock precoce). Sua eficácia com a formação e capacidade de adaptação às táticas suíças resultou em muitos sucessos militares. Como outras unidades pré-pólvora da época, no entanto, mudanças nas táticas e o surgimento de armas de fogo levaram à sua eventual queda.

7. Dez Mil

Os Dez Mil foram uma divisão mercenária grega que desempenhou um papel importante durante a rebelião do príncipe Ciro da Pérsia em 401 aC. Composto por 10.000 soldados gregos e acompanhado por cerca de 100.000 soldados nativos, Ciro marchou em direção à Babilônia em uma tentativa de derrubar seu irmão e obter o controle do Império Persa. Enquanto ele foi derrotado e morto em uma das batalhas, os mercenários gregos conseguiram vencer em seu próprio flanco, destacando-se como uma unidade de sucesso da campanha.

Antes do século V aC., os mercenários eram relativamente escassos em toda a região da Grécia antiga e eram empregados principalmente por tiranos e reis, já que as cidades-estados dependiam de milícias de cidadãos para sua defesa. Mudou após o prolongado conflito entre Atenas e Esparta, que militarizou a região e levou muitos jovens a ingressar nas forças armadas, levando a um aumento no número de mercenários em todo o mundo helênico, especialmente das áreas mais empobrecidas, como a Trácia.

6. Condotieri

condottieri

Os Condottieri foram líderes de bandos mercenários na Itália de meados do século 14 ao 16. Inicialmente compostos por combatentes estrangeiros, esses exércitos mercenários foram contratados pelos estados italianos por meio de contratos denominados condottas. O inglês Sir John Hawkwood e italianos como Muzio Attendolo Sforza e Braccio da Montone foram alguns dos mais renomados e militarmente bem-sucedidos condottieri. Infelizmente, pelo menos para seus clientes, eles também eram conhecidos por seu comportamento desordenado e propensão a mudar de lado para ganhos pessoais rápidos.

A prática de contratar mercenários por senhores feudais e cidades em toda a Europa começou no século 11, em grande parte devido ao crescente número de feudos. O Condottieri, como líderes dessas forças mercenárias, geralmente tinham influência significativa sobre seus clientes e eram conhecidos por traí-los ou até mesmo tomar o poder deles. Eles também aparecem em Trabalhos de Maquiavel, que falaram extensivamente sobre suas ações e as desvantagens táticas de contratá-los.

5. Gurkhas

Os Gurkhas são unidades de combate originárias da cidade nepalesa de Gorkha. Enquanto eles lutaram e perderam contra os britânicos no Guerra Gurkha de 1814-16, os oficiais britânicos ficaram impressionados com suas habilidades de luta. Como parte do tratado de paz, muitos desses combatentes se juntaram às forças da Companhia como mercenários.

Ao longo dos anos, os Gurkhas provaram suas habilidades em muitas operações militares britânicas bem-sucedidas, incluindo as duas guerras mundiais. Eles podiam ser reconhecidos por sua faca de dezoito polegadas, chamada kukri. Mais do que 19.000 foram mortos no serviço britânico, embora também tenham sido contratados por forças de outros países, como Cingapura, Malásia e Índia.

Embora os Gurkhas originalmente tenham começado como mercenários, há um debate em andamento sobre se eles deveriam ser designados como parte regular do Exército Britânico devido às suas contribuições.

4. Tigres Voadores

Os Flying Tigers foram um renomado grupo de voluntários americanos que operou durante a Segunda Guerra Mundial. Formado em 1941, o grupo era composto por pilotos voluntários enviados ao front chinês para auxiliar na defesa contra o Japão. Liderado pelo tenente-general Claire Lee Chennault, os Flying Tigers desempenharam um papel importante nos estágios iniciais da guerra no Pacífico.

O Tigres Voadores eram conhecidos por seus distintos aviões de combate com cara de tubarão equipados com Curtiss P-40 Warhawks de fabricação americana. O grupo realizou várias missões de combate aéreo contra as forças japonesas durante a guerra, apesar de estar em menor número e enfrentar aeronaves inimigas superiores na maioria das vezes.

3. Guarda Varangiana

A Guarda Varangiana era um corpo de exército de elite e guarda-costas pessoais do imperador bizantino, começando com Basílio II em 988 DC. Originalmente formado por guerreiros vikings conhecidos por sua perícia com machados de batalha de lâmina dupla, o grupo acabou ganhando reputação por sua eficácia em batalha. Um de seus recrutas mais notáveis ​​foi Harald Hardrada, que mais tarde se tornaria o rei da Noruega de 1046 a 1066 DC.

A Guarda – permanentemente estacionada no Grande Palácio de Constantinopla – serviu principalmente como tropa de choque e protetora do trono bizantino. Eles desempenharam um papel importante na proteção do império e eram famosos por suas armas e armaduras distintas, que incluíam escudos e rhomphaia – uma espada de um gume. Os membros da guarda receberam privilégios únicos, como a capacidade de confiscar ouro do tesouro imperial após a morte do imperador.

2. Grande Companhia Catalã

A companhia catalã, também chamada de Companhia Catalã do Oriente ou Grande Companhia Catalã, foi um dos grupos militares mercenários mais famosos da Europa por volta do século XIV. Composta principalmente por soldados da Catalunha e Aragão, a companhia atuou como militar privada em diversos conflitos na região do Mediterrâneo oriental.

A Companhia Catalã foi formada em 1302 por veteranos da Guerra das Vésperas Sicilianas, o que deixou muitos deles desempregados. Eles inicialmente serviram como uma força de defesa para o Reino da Sicília, embora logo tenham se transformado em um poderoso exército mercenário próprio, buscando emprego e contratos em todo o Mediterrâneo. Graças à sua reputação de disciplina e tática no campo de batalha, a empresa permaneceu em alta demanda durante grande parte da Idade Média.

Enquanto os catalães obtiveram muitos sucessos militares, suas ambições pessoais acabaram levando a tensões com seus empregadores bizantinos. Em 1311, rebelaram-se contra o imperador, ao saquearem o Ducado de Atenas e estabeleceu seu próprio governo entre 1311 e 1388.

1. Piqueiros Suíços

Após sua independência do Sacro Império Romano no século 14, a Confederação Suíça estabeleceu uma das forças de combate mais bem-sucedidas da história. Soldados suíços, conhecidos por sua autoconfiança e resiliência em condições adversas, inicialmente usaram alabardas e bestas, e até mesmo espadas, maças de guerra e manguais.

Os comandantes suíços eram conhecidos por sua compreensão do terreno, pois conquistavam regularmente vitórias contra forças muito superiores por meio de suas técnicas inovadoras e específicas do terreno. táticas. A Batalha de Arbedo em 1422 marcou um ponto de virada, pois foi quando eles adotaram o pique como arma principal. As formações de pique, lutadas em colunas profundas, mostraram-se altamente eficazes no ataque e na defesa, levando a muitas vitórias militares notáveis. Sua reputação se estendia muito além de sua terra natal, como suíço mercenários foram procurados por exércitos em toda a Europa.

Gostou? Leia Outros artigos Top10 Clicando AQUI.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies